Factos sobre a COVID-19

O que é a COVID-19?

A COVID-19 é a doença causada pelo vírus denominado coronavírus da síndrome respiratória aguda grave 2 (SARS-CoV-2). O SARS-CoV-2 é uma nova estirpe de coronavírus. que não tinha sido identificada em humanos antes de dezembro de 2019.

Existem muitos tipos diferentes de coronavírus. Os coronavírus infetam principalmente animais, mas alguns também podem infetar humanos.

O surto atual de COVID-19 começou no final de 2019; a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou-o como pandemia no dia 11 de março de 2020 (1). Esta é a primeira pandemia causada por um coronavírus.

Symptoms of COVID-19

Quais são os sintomas da COVID-19?

Os principais sintomas de COVID-19 são:

  • febre,
  • tosse,
  • fraqueza ou fadiga geral,
  • alteração ou perda do paladar ou do olfato,
  • dor de garganta,
  • dor de cabeça,
  • dores musculares,
  • diarreia.

A gravidade da doença varia bastante de pessoa para pessoa.

Algumas pessoas com COVID-19 são assintomáticas. Isto significa que não apresentam quaisquer sintomas.

Em casos graves, os sintomas podem incluir:

  • dificuldade em respirar ou falta de ar,
  • confusão,
  • dor no peito.

As pessoas com sintomas graves podem precisar de cuidados médicos e de apoio especializados.

O estado do doente pode piorar rapidamente. Se isso acontecer, é frequente que ocorra durante a segunda semana da doença.

Infelizmente, algumas pessoas com COVID-19 precisam de ser hospitalizadas. Algumas delas podem até necessitar de cuidados intensivos, nalguns casos durante longos períodos.

Quais são as complicações da COVID-19?

As pessoas com sintomas graves que afetam as vias respiratórias podem necessitar de ventilador (suporte de ventilação mecânica). Isto pode torná-las mais suscetíveis a contrair uma infeção além da COVID-19, como pneumonia.

Alguns doentes com COVID-19 também apresentam um maior risco de complicações relacionadas com a coagulação sanguínea, como acidentes vasculares cerebrais (AVC) ou ataques cardíacos.

Além disso, os doentes podem por vezes sentir sintomas relacionados com o sistema nervoso, como alterações temporárias da personalidade ou de níveis de alerta.

A probabilidade de hospitalização é maior para as pessoas mais velhas, em particular as pessoas com mais de 60 anos e pessoas com problemas de saúde subjacentes.

Em geral, o risco de morrer de COVID-19 é baixo, mas maior do que para a gripe. O risco de morrer é maior para pessoas mais velhas, bem como para pessoas com doenças crónicas.

O que é a COVID-19 prolongada?

Um pequeno número de doentes pode sofrer efeitos a longo prazo da infeção de COVID-19. A isto chama-se síndrome pós-COVID-19 ou COVID-19 prolongada.

A COVID-19 prolongada afeta doentes de todas as idades, incluindo pessoas que apenas tiveram sintomas ligeiros de COVID-19 quando foram infetados inicialmente.

Os sintomas incluem:

  • fraqueza geral,
  • perda do olfato,
  • dor nos nervos,
  • perturbações do sono,
  • stress.

A recuperação total pode levar até seis meses. Atualmente, não há tratamento para esta doença.

Transmission of COVID-19

Como se propaga a COVID-19?

O vírus SARS-CoV-2 propaga-se de pessoa para pessoa principalmente através de pequenas partículas de água libertadas no ar quando uma pessoa infetada respira e, em especial, ao falar, cantar, gritar, espirrar, tossir, etc. Estas partículas podem então atingir outras pessoas nas proximidades (geralmente até dois metros de distância) que as poderão aspirar.

Partículas maiores (gotículas) também podem pousar em superfícies em que outras pessoas tocam. Essas pessoas podem então apanhar o vírus nas mãos e infetar-se ao tocar no nariz, na boca ou nos olhos. O vírus pode sobreviver durante alguns dias em superfícies de plástico e de aço inoxidável. Mas também pode sobreviver durante várias horas em superfícies como cartão ou cobre.

A transmissão de uma pessoa infetada para outra pode começar dois dias antes de a própria pessoa que transmite começar a apresentar sintomas. Em média, uma pessoa infetada irá infetar até cinco outras pessoas se elas não tomarem quaisquer medidas para prevenir a transmissão.

Geralmente, demora entre cinco a seis dias para que alguém comece a apresentar sintomas após ser infetado. No entanto, pode variar entre um dia e duas semanas.

Risk groups of COVID-19

Quem está em risco de contrair a COVID-19?

Todas as pessoas estão em risco de contrair a COVID-19.

No entanto, há alguns grupos de pessoas mais propensos a desenvolver doença grave. Estes grupos incluem pessoas com mais de 60 anos e mulheres grávidas, assim como pessoas com problemas de saúde subjacentes, por exemplo:

  • obesidade,
  • tensão arterial alta,
  • diabetes,
  • doença cardíaca,
  • doenças prolongadas que afetam os pulmões e as vias respiratórias,
  • doenças que afetam o sistema nervoso,
  • sistema imunitário debilitado.

Os sintomas nos adultos também tendem a ser mais graves do que nas crianças. Ainda assim, as crianças transmitem o vírus e algumas desenvolvem doença grave.

Espaços internos lotados proporcionam oportunidades para a COVID-19 se propagar rapidamente: prisões, centros de migrantes e fábricas de processamento de alimentos tiveram surtos significativos.

É possível que o ar frio ou húmido possa aumentar as possibilidades de o vírus passar de uma pessoa para outra.

Prevention of COVID

Como se pode prevenir a COVID-19?

A maneira mais eficaz de prevenir a COVID-19 é através da vacinação — juntamente com intervenções como o uso de máscaras e o distanciamento físico. As pessoas vacinadas têm menos probabilidade de ter doença grave ou de precisar de hospitalização. É por isso que os organismos de saúde pública estão a pedir a todas as pessoas elegíveis para que levem todas as doses da vacina contra a COVID-19 o mais depressa possível. Saiba mais sobre as vacinas contra a COVID-19.

Manter a distância física em relação a outras pessoas, uma boa ventilação dos espaços interiores e usar máscara ajudam a parar a transmissão.

Lavar as mãos frequentemente com água e sabão ou usar soluções à base de álcool também ajuda a prevenir a transferência do vírus das mãos para o corpo através dos olhos, do nariz ou da boca. Para mais informações, consultar: Infografia: Medidas não farmacêuticas.

Treatment of COVID-19

Como se trata a COVID-19?

Estão a começar a ficar disponíveis medicamentos para tratar a COVID-19 que visam o vírus diretamente. São usados principalmente para prevenir a doença grave em grupos de alto risco.

O principal tratamento para a maioria dos doentes com doença grave continuam a ser os cuidados de suporte, como a oxigenoterapia e a gestão dos níveis dos fluidos. Geralmente, isto é bastante eficaz.

Para obter informações mais recentes sobre os tratamentos para a COVID-19, visite o site da Agência Europeia de Medicamentos (EMA): Tratamentos e vacinas para a COVID-19 ou o site da Comissão Europeia: Tratamentos para a COVID-19 (europa.eu)

 

Outras informações

 

--------------------------------------------------------------------

Referência:

(1) Declarações iniciais do Diretor-Geral da OMS na sessão de informação à imprensa sobre a COVID-19, 11 de março de 2020. Disponível em:https://www.who.int/dg/speeches/detail/who-director-general-s-opening-remarks-at-the-media-briefing-on-covid-19---11-march-2020

 

Nota: Esta ficha informativa destina-se a fornecer informações gerais e não dispensa a consulta de um profissional de saúde.

Vacinas contra a COVID-19

Saiba mais sobre o funcionamento das vacinas contra a COVID-19, a sua produção e aprovação, e a forma como a sua segurança é monitorizada.